Hábitos comuns em empresas familiares

O que você esta construindo para sua família e sua empresa?

Gostaria de compartilhar 4 pontos-chave que o Conselho da Família deve buscar para facilitar a sucessão geracional nos negócios familiares.

1. EDUCAÇÃO FINANCEIRA

73% das empresas familiares não vão para a terceira geração e você deve se perguntar: como fazem os outros 20%?

Um desafio comum que os pais enfrentam com seus filhos está relacionado à qualidade da educação que recebem, e que muitas vezes acreditam ser suficiente para que a próxima geração esteja preparada para continuar o crescimento do negócio familiar. No entanto, pouco se aprende na escola sobre finanças pessoais ou educação financeira. 

O pai construtor deseja que seu filho estude arquitetura ou civil; o pai médico deseja que seu filho siga seus passos no setor de saúde. Uma mãe empreendedora está esperando o momento que seus filhos concluam a escola para ajudá-la nos negócios. E assim como esses exemplos, podemos apontar muitos outros.

Você já se perguntou se a próxima geração chegará mais preparada do que você para gerenciar, crescer e cuidar das finanças familiares?

A falta dessa educação gera maus gestores que podem acabar em alguns anos, meses ou dias, o que com muito esforço levou-se toda uma geração para ser construído. Não basta conhecer o comércio ou conhecer o funcionamento de alguma indústria, ainda mais importante é saber como fazer negócios com ele.

2. HISTÓRIA DA FAMÍLIA

Você já fez a árvore genealógica da sua família com seus filhos? 

Assim como nas empresas onde um funcionário pode mostrar uma falta de compromisso e facilmente desistir de seu trabalho porque não encontra sentido, reconhecimento ou identidade para com a organização que o contratou, também, um funcionário da família vive essa situação e pode não desistir, mas seus resultados serão medíocres.

Resultados medíocres podem estar relacionados à falta de paixão e identidade que o empregado da família precisa para crescer o legado que o espera.

Se não conhecem a história familiar e o que as gerações passadas lutaram e trabalharam, os jovens sucessores dificilmente encontrarão qualquer razão para cuidar e manter a continuidade do negócio familiar.


3. CRENÇAS FAMILIARES

Você leu as histórias de outras famílias de negócios e como elas superaram com sucesso suas diferenças? 
Nas famílias, e desde muito jovens, nossas crenças começam a se formar com base na linguagem e diálogos que ouvimos no dia a dia. 

Existem frases comuns que geram crenças limitantes nas pessoas, tais como:

"Nesta vida você tem que trabalhar muito duro para conseguir dinheiro"

"Nascemos pobres e você tem que aceitar sua realidade, pare de sonhar com essas riquezas que você não pode ter"

"Você nunca foi bom em números, então nem sonhe a ser o gerente de negócios da família" 

Algumas dessas frases soa familiar para você? Você se lembra de alguma outra frase que criou uma crença limitante na maneira como você se comporta hoje?

Você já se perguntou que efeito teria em você, se em vez dessas declarações você, em voz alta, dissesse algo como:


"Nesta vida, o sucesso é alcançado trabalhando de forma inteligente"

"Você pode mudar sua realidade, você só precisa trabalhar em suas crenças para adicionar habilidades e capacidades que fazem de você um empreendedor melhor"

"Saber ler os números do negócio é essencial para todo empreendedor. Você pode desenvolver essa habilidade através da leitura, treinamento e prática"

A partir do Conselho de Família, pode-se fomentar em novas gerações, crenças de crescimento.

Desafios nos afastam de nossa zona de conforto, falhas nos deixam com aprendizados muito valiosos e persistência nos mantém caminhando em direção aos nossos objetivos. Promova as crenças positivas em sua família, identifique as crenças limitadoras e troque-as  começando por um diálogo motivador.
 

4. HÁBITOS E DISCIPLINA

Uma excelente prática realizada por algumas empresas familiares que ultrapassam mais de 15 gerações de história, é realizar um evento ou mais no ano onde as novas gerações são convidadas a viver a experiência de trabalhar na empresa. 

Essa ação, além de fomentar a paixão e o desejo de fazer parte dos negócios da família no futuro; começa a gerar hábitos valiosos na nova geração.

Outros exemplos que ajudam a fomentar hábitos valiosos estão relacionados à leitura, trabalhos sociais, esporte, arte, aprender a tocar um instrumento musical, treinar para desenvolver novas habilidades, entre outros.

Um erro comum que pode ser cometido é que os pais permitam que seus filhos deixem cada curso, livro ou treinamento no meio, ou geralmente não concluídos.

É compreensível que, por diferentes razões, você não complete seu curso de guitarra, ou tenha deixado um livro no meio, ou tenha adormecido na hora de acordar cedo para treinar com o time de futebol, etc.

Às vezes, devido a problemas de saúde ou porque você descobriu que não gostou do que escolheu, você desiste de um projeto ou ideia que iniciou. 

Mas quando essa situação acontece com frequência, o resultado é que essa pessoa não está construindo hábitos e disciplina em sua vida. E, consequentemente, na primeira vez que as coisas ficarem difíceis ou complicadas, ela certamente desistirá. 


A falta de bons hábitos e disciplina é a principal razão pela qual muitos empresários fecham seus negócios ou perdem o foco na estrada.

Por que esperar até a idade adulta e assumir a responsabilidade dos negócios da família, a fim de promover bons hábitos e disciplina para as próximas gerações?

Agora, você consegue visualizar com mais clareza o pouco que se diz em família e que pode gerar muito valor para formar quando criança o que é necessário para preparar a sucessão familiar em sua empresa? Você está pronto para construir uma família de negócios?

Te convido a comentar sobre este artigo e compartilhar com seus amigos e pessoas que se beneficiem dele!

Aqui fica o conteúdo do Post...Aceita HTML, portanto você pode montar o conteúdo do jeito que quiser!!!

#htmlPersonalizado#